219 458 670 / 219 446 417 | geral@jf-moscavideportela.pt

ENTREVISTA

Nome: Pedro Diogo de Castro feraz de Carvalho

Funções: Trabalhador da Junta de Freguesia de Moscavide e Portela

Idade: 47

Filhos: 2

“…”

🎙 Há quanto tempo trabalha na Junta de Freguesia e quais as Funções?

Há cerca de 2 anos. Coordeno vários serviços: Urbanismo e Mobilidade, Obras, Ocupação da Via Pública, Dinamização do Comércio Local, Mercado e Feiras e Oficina do Reformado.

🎙 Descreva-nos as suas tarefas quotidianas na Junta de Freguesia?

As quotidianas, é o que denomino de ”a volta externa”, que se trata da visita à freguesia no inicio do dia, onde tento visitar todos os locais em que decorrem obras da Junta de Freguesia ou de outras entidades, bem como para ver “in loco” as ocorrências que estejam a suceder.

E “a volta interna”, ou seja, a consulta ao email e à aplicação informática onde correm os processos e o expediente. Tento sempre também, de modo regular acrescentar informes, à informação escrita, do período em questão, pois trata-se de um relatório importante, complexo, que reflete o trabalho realizado a cada trimestre e anualmente.

🎙 Fale-nos um pouco do seu dia-a-dia?

Os dias nunca são iguais, no trabalho de proximidade nunca se sabe qual a ocorrência/problema e a área que irá requerer a nossa atenção, considerando que no meu caso pessoal asseguro vários serviços que são distintos. Mas no que se pode chamar um dia normal, tento iniciar efetuando um circuito que permita visitar as obras que coordeno, bem como as que outras entidades estejam a realizar no nosso território.

Quando estou no escritório, faço a normal consulta do email e da plataforma eletrónica, dando resposta imediata aos assuntos que nos chegam diariamente. Reservo o período da tarde para efetuar a programação de tarefas e o trabalho técnico não delegável que requer maior introspeção.

Ao fim do dia, tento efetuar atividades como o ginásio e a dança, pois é importante ter outras atividades que nos permitam relaxar de modo a regressar ao trabalho (exigente) com o mesmo ânimo de sempre.

🎙 O que o/a motiva mais neste trabalho?

O serviço público, o sentido de participação e contribuição para o bem-estar da comunidade. E claro, neste trabalho em concreto a dinâmica implementada, exigência, ambição de fazer e o espírito de equipa existente.

🎙 Sente-se realizado/a profissionalmente?

Sim, no contexto em que gosto de abraçar projetos e áreas diferentes.

Como arquiteto em funções públicas, são poucas as áreas em que não operei tendo agora tido a oportunidade de coordenar uma brigada de obras, algo que nunca tinha efetuado e que sempre achei desafiante, e que julgo estar a desempenhar dentro das expetativas, pelo menos, após 2 anos, sinto que já tenho muito a ensinar com o que tenho aprendido nas diferentes valências desta área. Esta dinâmica que existe na Junta é algo que realiza profissionalmente, é como tomar doses diárias de motivação.

🎙 Qual a experiência mais gostou até hoje no seu trabalho?

Não existe apenas uma, são várias, no entanto o trabalho criativo é o que mais me fascina, sendo que, o que mais gostei de fazer foi a conceção das imagens referentes aos diversos projetos que vão ser realizados, de que são exemplo os Espaços de Permanência na Avenida de Moscavide (uma proposta da Junta no âmbito da sua gestão proativa, que está a aguardar que a Câmara execute a obra), Requalificação do Largo na Rua Francisco Marques Beato (obra que vamos executar em breve), Requalificação da Rua Luís de Camões (uma proposta da Junta no âmbito da sua gestão proativa, que está a aguardar que a Câmara execute a obra), o Multidesportivo na Urbanização do Cristo Rei (estamos a aguardar a cedência do terreno para o iniciar os procedimentos), o Parque Canino (obra que vamos executar em breve), entre outros.

É algo que quando concluído forneço, com muito orgulho e vaidade, e embora sendo valores que conscientemente no dia-a-dia não alimento, nesta ocasião, vêm à superfície de um modo muito forte, diria até, bastante infantil.

🎙 Se pudesse mudar algo na freguesia, o que mudaria?

O orçamento, as Juntas de Freguesia são autoridades/entidades administrativas com poucos meios disponíveis relativamente às competências(problemas) que devem assegurar (responder). Isto é algo que tem que mudar urgentemente e tudo indica que está para acontecer nos próximos tempos. É preciso muita criatividade para se fazer tanto como tem acontecido nestes 2 anos.

🎙 Como é ser funcionário de uma Junta de Freguesia?

No meu caso pessoal, sendo Coordenador e tendo sido sempre uma pessoa proativa, é igual a qualquer outro lado em que já trabalhei. Mas, a proximidade é algo que destaco, trabalhar numa Junta de Freguesia é estar próximo das pessoas.

🎙 Que mensagem gostaria de deixar a todos os Fregueses de Moscavide e da Portela?

Uma mensagem de confiança no presente e futuro. Mas falando diretamente das áreas que trabalho, que tivessem conhecimento, que em cada ocorrência detetada no espaço público sem intervenção que observam, tenham a noção e, refiro-o de modo muito humilde, corresponde a dez que foram executadas. O trabalho realizado em 2 anos no espaço público é algo visível de todos, esta dinâmica implementada é algo que nos orgulha e motiva a fazer mais. A manutenção do espaço público é algo constante, que não termina, mas o que estamos a fazer é muito mais que isso, é conservar, mas também melhorar o nosso espaço, a nossa freguesia. No entanto, é preciso que todos os cidadãos colaborem, porque o espaço público é de todos, uma responsabilidade partilhada, estimar e cuidar deve ser responsabilidade de todos.

Esta será sempre a nossa postura: Tudo fazer para que cada espaço da freguesia represente uma mais-valia, não só para os residentes, mas também para quem nos visita. A cada dia a obra vai crescendo, os compromissos vão-se cumprindo e a qualidade da nossa freguesia melhorando.

Como diz o nosso Presidente: “É certo que muito falta fazer, mas é fazendo sempre, sem nunca baixar os braços, que os compromissos se vão cumprindo.”

“…”

Vamos Juntos. Primeiro as Pessoas!