219 458 670 / 219 446 417 | geral@jf-moscavideportela.pt

ENTREVISTA

Nome: Vanessa Alexandra Fiarresga da Cruz

Funções: Trabalhadora da Junta de Freguesia de Moscavide e Portela

Idade: 34

Filhos: Uma filha de 5 anos

“…”

🎙 Há quanto tempo trabalha na Junta de Freguesia e quais as Funções?

Trabalho na Junta de Freguesia Moscavide e Portela desde 2015. Faço parte da Equipa do CAF, Complemento de Apoio à Família, desempenho funções de coordenadora pedagógica.

🎙 Descreva-nos as suas tarefas quotidianas na Junta de Freguesia?

No CAF, não existe tempo para a monotonia, por isso o meu tempo é dividido entre o trabalho mais técnico, como planeamento e organização de atividades diárias e de atividades para as pausas letivas, assim como, no acompanhamento das crianças durante as nossas rotinas.

🎙 Fale-nos um pouco do seu dia-a-dia?

A nível familiar tenho dois tipos de dia-a-dia, um quando o meu marido está presente e outro quando não está (por motivos profissionais).

O meu dia-a-dia normalmente começa com um despertador personalizado: a voz enérgica da minha filha, a gritar do quarto dela: “Mãe já acordei e vou sair da cama!”.

É com a mesma energia que ela me transmite nestas palavras que tento passar o resto do meu dia, mas nem sempre consigo.

Quando o meu marido não está, depois de deixar a minha pequenita na creche, início o meu trabalho, às 10h00. É na hora de almoço que me preparo para a tarde que termina às 18h45. Assim que saio, normalmente tenho dois destinos possíveis, ou ir comprar algo que faça falta ou ir diretamente ter com a minha filha que está com os avós que já a foram buscar à creche, já a levaram a passear, já lhe deram banho e já nos fizeram o jantar. Por isso depois é só chegar a casa, deitar a minha filha e arranjar tudo para o dia seguinte.

Quando tenho o meu marido presente tudo é mais fácil, porque para além de me fazer uma companhia tremenda também é ele que vai buscar a pequenita à creche, vai com ela ao parque, às compras, etc., tudo aquilo eu teria que fazer. Nestes dias vou diretamente para casa, fazer aquelas coisas de casa que têm que ser feitas ao mesmo tempo que aproveito ao máximo todos os minutos em família.

🎙 O que o/a motiva mais neste trabalho?

Neste trabalho é fácil arranjar motivações, mais não seja o fato de saber que todos os dias temos à nossa espera risos contagiantes, frases que nos deixam de boca aberta e gracinhas às quais é impossível não dar uma valente gargalhada.

O trabalho com crianças tem destas coisas por isso a minha a principal motivação para fazer bem o meu trabalho é saber que as crianças saem do CAF com vontade de voltar no dia seguinte.

🎙 Sente-se realizado/a profissionalmente?

Apesar de não estar a exercer a minha área de formação, Psicologia Educacional, estou num contexto laboral onde tudo o que aprendi me serve de bagagem para utilizar no meu dia-a-dia e assim contornar situações e ajudar sempre que é necessário. Posso dizer que a cada ano que passa aprendo mais com quem sabe mais que eu, e assim vou conseguindo ter mais confiança para prosseguir o meu caminho profissional.

Contudo, sei que ainda tenho muito a aprender e só com essas aprendizagens posso evoluir e dar muito mais de mim.

🎙 Qual a experiência mais gostou até hoje no seu trabalho?

Não consigo falar numa única experiência, posso dizer que todos os passeios de fim do ano do CAF são sempre muito esperados e organizados com muito gosto sempre a pensar em proporcionar um dia em cheio para as crianças. É um dia em que vemos sempre as nossas crianças felizes e que também nós, funcionárias, deixamos a “farda” de lado e nos divertimos, brincamos e convivemos com eles de uma forma mais descontraída, sem a seriedade que é necessária no dia-a-dia.

🎙 Se pudesse mudar algo na freguesia, o que mudaria?

Como não poderia deixar de ser, como funcionária do CAF, eu desejava que tivéssemos umas instalações novas, isto porque, para tudo o que gosto e protejo desejo sempre mais e melhor, por isso gostaria de nos ver, CAF, num sítio onde ainda pudéssemos “crescer mais”.

🎙 Como é ser funcionário de uma Junta de Freguesia?

Para mim ser funcionário de uma Junta de Freguesia, foi o alcançar de um objetivo, que foi concretizado no final do ano de 2018. É sem dúvida uma responsabilidade, é vestir a camisola com um nome público e dar a cara diariamente por um conjunto de serviços e colegas. É diariamente trabalhar em conjunto com os diferentes setores e saber que todos juntos trabalhamos para dar apoio e bem-estar a uma população.

🎙 Que mensagem gostaria de deixar a todos os Fregueses de Moscavide e da Portela?

É uma mensagem de continuar a acreditar que todos juntos conseguimos fazer melhor, para nós e para os outros. Nunca devemos esquecer que como cidadãos também devemos ter um papel ativo na vida da Freguesia.

“…”

Vamos Juntos. Primeiro as Pessoas!